Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A vida de Sundays

A vida de Sundays

O melhor loiro é o natural

Aqui há tempos falei do Casting SunKiss Jelly, com a promessa de que daria feedback quando o usasse. Pois bem, já passaram dois meses e eu já esvaziei uma embalagem do creme aclarador da L'oréal. E ontem estive com uma amiga que já não via há alguns meses e que me perguntou se tinha pintado o cabelo, porque parecia mais loiro. Bingo! Lá lhe expliquei que não, que o efeito era mais natural do que isso, que como prezo a minha cor natural e não gosto muito de colorações, que tenho usado o tal gel e que, pelos vistos, os resultados são visíveis. Na verdade, não foi a única que reparou na diferença, já pelo menos duas pessoas me tinham dito o mesmo. 

 

O que mais gosto no SunKiss é que o efeito é mesmo natural. Ok, as pessoas notam que algo está diferente, mas é uma diferença natural. O que está em evidência são os meus loiros de origem, porque o gel não faz milagres, limita-se a aclarar os fios de cabelo que já tiverem tendência loira. E, por isso, o meu cabelo não está um loiro homogéneo. À frente, as madeixas claras são mais acentuadas (já que sempre assim foi) e atrás são mais as pontas que se destacam. Por outro lado, parece-me que chega a um ponto que não vale a pena usar mais, o loiro não fica mais loiro e, lá está, aquilo que não for naturalmente clarinho não vai aclarar por obra e graça do espírito santo.

 

Não tirei fotos do antes e depois, mas acho que estas duas imagens (uma tirada há uns meses, a outra há uma semana) dão para ter uma ideia:

 

Cabelos loiros, verão feliz

Quando eu era pequena o meu cabelo era loirinho, loirinho! Depois escureceu devido ao meu crescimento natural, levou cortes e escureceu ainda mais, enfim, hoje continua com reflexos dourados mas já não se compara com o loiro platinado que era, é só um castanho aloirado, muito aspirante a loiro. Apesar disso, todos os verões a cor aclara um bocadinho e se há coisa que me deixa bem-disposta, é ver que ele começa a responder positivamente aos sol e ao calor e a ficar com mais vida, mais claro e luminoso. E todos os inícios de verão é ver-me a comprar condicionadores e máscaras com extracto de camomila, só para ver se o efeito é mais efectivo e duradouro... A verdade é que resulta, os cabelos com reflexos loiros naturais facilmente acentuam a luminosidade com a ajuda dos produtos certos. E hoje descobri o produto que me parece que vai ter direito a lugar cativo no meu necessaire este verão, o Casting Sunkiss Jelly da L'Oréal. É um gel aclarador que promete um aclaramento progressivo do cabelo e um aspecto brilhante e luminoso.

 

A aplicação nem sequer requer que se enxague o cabelo, basta aplicar quando estiver molhado e deixar secar ao natural ou com um secador, caso se queira intensificar o efeito. Acredito que muito em breve vamos ser bons amigos! Prometo voltar a falar do Sunkiss Jelly, daqui a umas semaninhas de sol e (espero) cabelo luminoso!

Sol, amor, podes voltar?

O tempo tem estado uma valente porcaria. E isto influencia o estado de espírito de uma pessoa, pois com certeza. Querem ver? Pois, se está de chuva o plano de ida para a faculdade estudar vai por água abaixo (era só mesmo a justificação que me faltava!), dar um jeito à casa fica para mais tarde (é preferível ficar no sofá, debaixo de uma mantinha) e toda eu entro em estado vegetativo mais poderoso do que o do Cardozo esta época. Pois bem, senhores manda-chuva aí de cima, isto já chateia! E porquê, porquê?! Não, claro que não é porque uma pessoa fica sem vontade de sair de casa para trabalhar etc e tal, com isso podemos bem. Mas quem é que suporta ver e ter coisinhas bonitas no armário e na montra de uma loja, mortinhas para sair da gaveta e não poder usar? É que eu já estou um bocadinho cansada de andar de calças, jeggings e collants! Apetece-me mesmo é vestir um bíquini, meter um vestido por cima e rumar até à praia. A minha última ambição-barra-desgosto (por ainda não poder usar, está claro) são os tríquinis e os fatos-de-banho. Acho a moda mais sexy e prática dos últimos tempos, alongam a silhueta e disfarçam gordurinhas. Com grande potencial de se tornar um fiel amigo, portanto. Só me deixam reticentes porque não me apetece propriamente ficar com uma mancha branca e por bronzear no corpo, mas como alternativa pontual ao biquini, é perfeito.

 

 

 

 

1. Calzedonia
4. Springfield

 

Estes dois últimos são os meus preferidos, pode ser que ainda sejamos amigos.

A experiência Jean Louis David

Não sei se é só de mim, mas o meu cabelo não me obedece. Simplesmente, faz o que quer da sua vidinha, eu funciono como um mero hospedeiro dele, que é um grandessíssimo parasita de mim! Eu até sou uma pessoa que gosta de ter o cabelo comprido, muito mais do que curto, gosto dos jeitos só dele a cair nos ombros, acho que alonga o rosto e a silhueta. Ou seja, cabelo comprido só traz vantagens! Mas o meu é tão pesado e volumoso que chega ali a uma fase e já não dá: eu bem tento, puxo por ele, atiro-lhe com máscaras mas o coitadinho morre de vez - fica seco, demasiado escorrido, sem vida. Enfim, um desastre. Sendo assim, e depois de ouvir tantas vozes díspares sobre a Jean Louis David ("ai que me fizeram esperar duas horas", "ui que foram tão atenciosos comigo", "txi que pedi para pintar o cabelo de azul e pintaram de amarelo"), decidi experimentar. Vá, claro que não foi só por isso, também estava um bocadinho cansada do corte sem graça que fazia sempre no cabeleireiro aqui da zona.

Opinião? Nada a apontar. No atendimento foram mesmo, mas mesmo, top. Concedo-lhes as minhas estrelinhas michelin! Muita simpatia e atenção aos pormenores desde prontamente me pedirem o casaco para pendurar ou oferecerem-me uma revista enquanto era feito o brushing. Nota-se que há regras e que estes procedimentos fazem parte de um processo sempre semelhante e muito profissional. Por outro lado, há direito a uma mini-sessão inicial de diagnóstico em que auscultam as nossas preferências, os cuidados capilares que costumamos ter e aquilo que queremos efectivamente fazer. E não, não fiquei horas à espera. Esperei 5 minutos e não tinha marcação.

 

O corte? Não fiquei boquiaberta com o resultado final, acabei por fazer um corte semelhante ao habitual e nada revolucionário, como pretendia. Mas o problema também é meu, nunca me sei explicar muito bem ou se calhar não sei mesmo o que quero fazer ao cabelo... É, é capaz de ser mais isso. Enfim, a senhora que me atendeu foi muito prestável e fez-me um corte eficiente. Cortou, desbastou, tirou comprimento e ainda me deu alguns conselhos. Voltei para casa com menos 1 kg de cabelo e satisfeita!

 

Obviamente que é preciso ter em conta que os salões Jean Louis David funcionam como franchising e, portanto, é preciso sorte no salão, no dia e no profissional que trata de nós. Eu fui ao do Colombo e garanto-vos que lá são bem atendidas. Ou isso, ou tive muita sorte!

Quero uma parka!

Quero. Porque são confortáveis e ficam bem com tudo. Porque são perfeitas para as noites fresquinhas de verão. E para os dias assim-assim de inverno. Quero. Porque ficam bem com calções e porque ficam bem com vestidos. Quero muito e sinto que já devia ter comprado há muito tempo. Estou fartinha de sair de casa, lindona, com todos os adornos e adereços a que tenho direito - ela toca de meter colares, ela toca de vestir camisolas lindas e pulseiras e relógios a condizer - e depois toma lá lontra mete lá este casacão grosso e pesado no lombo, fecha-o bem fechadinho que está frio e ainda apanhas uma constipação... e 1, 2, 3 já perdeste a gracinha toda! Fo#$&%, estou mesmo farta do frio! E quero uma parka, já disse?

 

Dava um bocadinho de mim para ser assim #1

 

Cara Delevingne é a cara britânica do momento (gostaram do trocadilho? Cara cara, ahah. Pronto, já passou). É daquelas figuras que não se esquecem. A "angel face" contrabalançada com as sobrancelhas grossas e bem realçadas dão-lhe o ar rebelde e demarcado suficiente para se destacar no mundo da moda. É aquele tipo de menina que podia esforçar-se para ser feia mas, coitadinha, só ia estar a perder tempo. Mas o que me faz gostar mesmo dela é o estilo: irreverente, sempre muito casual, despreocupado mas arranjado. Parece que apanhou a primeira coisa que lhe veio à mão mas o resultado final é sempre irrepreensível. Aposta forte nos cabedais e no rock indie star, adoro, adoro! Recentemente assumiu a relação com a actriz Michelle Rodriguez, clap clap clap.

 

 

 

 

 

 

 

Já é meu! #1

Eu tenho um problema com a Kiko Make Up... É um problema grave, não é de agora e, por isso, tento manter a devida distância de segurança das lojas da marca. É que, sempre que passo por uma, tenho uma crise de ansiedade... e lembro-me que preciso de substituir um verniz que está a acabar, ou de uma nova cor que ainda não tenho, ou daquele batom que já tenho mas que queria experimentar um tom acima, ou da máscara de volume que está mesmo, mesmo a dar as últimas, ou do meu corrector que está em óptimas condições mas que, por um motivo qualquer inventado em cima do joelho, precisa mesmo de ser substítuido! Pois bem, ontem foi dia de mais uma crise. Ia eu calmamente a passear com o rapaz nesta tarde de domingo e eis que ela surge, assim do nada. Claro que comecei a hiperventilar, tensão a subir, suores frios... E lá fui, completamente arrebanhada. É que o mais fantástico irritante na Kiko é a relação qualidade/preço aliada à enorme variedade. Há de tudo! E, assim de repente, perco-me nos vernizes. E quando estão em promoção então, ainda mais. 

 

As aquisições de ontem:

 

 

 

1. Gosto especialmente do cheiro da gama Ultra Glossy. Tem assim um aroma parecido com pastilha elástica de morango irresistível. 3,90€

2. Tenho pancada por vernizes. Desta colecção já lhes perdi a conta a quantos tenho. Este verde seco estava em promoção, 1€

3. De secagem rápida e óptimo dado o efeito brilhante (e que dura bastante mais em relação à gama standard). O preço habitual é 3,90€, eu comprei a 1,90€. São os saldos, corraaam!

4. 2 em 1. Podem ser usados separadamente ou em conjunto que diz que dá um efeito bem giro. Ainda não experimentei, veremos. 1€