Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A vida de Sundays

A vida de Sundays

Uma questão de opção

Ora aqui está uma iniciativa que eu apoio: Keira e o direito ao peito pequeno.

 

Fica mais barato apoiar iniciativas deste género do que ir para a Corporación Dermoestetica, certo? Não se trata de fundamentalismos, é só uma questão de... opção. Uma pessoa se quiser até pode apostar em protuberâncias maiores, claro que sim! Mas para quê, quando a Keira diz que temos o direito de tê-las pequenas? Não sei quanto a vocês, mas eu estou apostadíssima em seguir esta tendência. 

 

E a seguir pode vir a Kim Kardashian dizer que ter um rabo com dois metros é que é bom e a Carolina Patrocínio confessar que come bolas de berlim todos os dias. E pronto, não preciso de mais nada para ser uma mulher feliz.

O melhor loiro é o natural

Aqui há tempos falei do Casting SunKiss Jelly, com a promessa de que daria feedback quando o usasse. Pois bem, já passaram dois meses e eu já esvaziei uma embalagem do creme aclarador da L'oréal. E ontem estive com uma amiga que já não via há alguns meses e que me perguntou se tinha pintado o cabelo, porque parecia mais loiro. Bingo! Lá lhe expliquei que não, que o efeito era mais natural do que isso, que como prezo a minha cor natural e não gosto muito de colorações, que tenho usado o tal gel e que, pelos vistos, os resultados são visíveis. Na verdade, não foi a única que reparou na diferença, já pelo menos duas pessoas me tinham dito o mesmo. 

 

O que mais gosto no SunKiss é que o efeito é mesmo natural. Ok, as pessoas notam que algo está diferente, mas é uma diferença natural. O que está em evidência são os meus loiros de origem, porque o gel não faz milagres, limita-se a aclarar os fios de cabelo que já tiverem tendência loira. E, por isso, o meu cabelo não está um loiro homogéneo. À frente, as madeixas claras são mais acentuadas (já que sempre assim foi) e atrás são mais as pontas que se destacam. Por outro lado, parece-me que chega a um ponto que não vale a pena usar mais, o loiro não fica mais loiro e, lá está, aquilo que não for naturalmente clarinho não vai aclarar por obra e graça do espírito santo.

 

Não tirei fotos do antes e depois, mas acho que estas duas imagens (uma tirada há uns meses, a outra há uma semana) dão para ter uma ideia:

 

Cabelos loiros, verão feliz

Quando eu era pequena o meu cabelo era loirinho, loirinho! Depois escureceu devido ao meu crescimento natural, levou cortes e escureceu ainda mais, enfim, hoje continua com reflexos dourados mas já não se compara com o loiro platinado que era, é só um castanho aloirado, muito aspirante a loiro. Apesar disso, todos os verões a cor aclara um bocadinho e se há coisa que me deixa bem-disposta, é ver que ele começa a responder positivamente aos sol e ao calor e a ficar com mais vida, mais claro e luminoso. E todos os inícios de verão é ver-me a comprar condicionadores e máscaras com extracto de camomila, só para ver se o efeito é mais efectivo e duradouro... A verdade é que resulta, os cabelos com reflexos loiros naturais facilmente acentuam a luminosidade com a ajuda dos produtos certos. E hoje descobri o produto que me parece que vai ter direito a lugar cativo no meu necessaire este verão, o Casting Sunkiss Jelly da L'Oréal. É um gel aclarador que promete um aclaramento progressivo do cabelo e um aspecto brilhante e luminoso.

 

A aplicação nem sequer requer que se enxague o cabelo, basta aplicar quando estiver molhado e deixar secar ao natural ou com um secador, caso se queira intensificar o efeito. Acredito que muito em breve vamos ser bons amigos! Prometo voltar a falar do Sunkiss Jelly, daqui a umas semaninhas de sol e (espero) cabelo luminoso!

A experiência Jean Louis David

Não sei se é só de mim, mas o meu cabelo não me obedece. Simplesmente, faz o que quer da sua vidinha, eu funciono como um mero hospedeiro dele, que é um grandessíssimo parasita de mim! Eu até sou uma pessoa que gosta de ter o cabelo comprido, muito mais do que curto, gosto dos jeitos só dele a cair nos ombros, acho que alonga o rosto e a silhueta. Ou seja, cabelo comprido só traz vantagens! Mas o meu é tão pesado e volumoso que chega ali a uma fase e já não dá: eu bem tento, puxo por ele, atiro-lhe com máscaras mas o coitadinho morre de vez - fica seco, demasiado escorrido, sem vida. Enfim, um desastre. Sendo assim, e depois de ouvir tantas vozes díspares sobre a Jean Louis David ("ai que me fizeram esperar duas horas", "ui que foram tão atenciosos comigo", "txi que pedi para pintar o cabelo de azul e pintaram de amarelo"), decidi experimentar. Vá, claro que não foi só por isso, também estava um bocadinho cansada do corte sem graça que fazia sempre no cabeleireiro aqui da zona.

Opinião? Nada a apontar. No atendimento foram mesmo, mas mesmo, top. Concedo-lhes as minhas estrelinhas michelin! Muita simpatia e atenção aos pormenores desde prontamente me pedirem o casaco para pendurar ou oferecerem-me uma revista enquanto era feito o brushing. Nota-se que há regras e que estes procedimentos fazem parte de um processo sempre semelhante e muito profissional. Por outro lado, há direito a uma mini-sessão inicial de diagnóstico em que auscultam as nossas preferências, os cuidados capilares que costumamos ter e aquilo que queremos efectivamente fazer. E não, não fiquei horas à espera. Esperei 5 minutos e não tinha marcação.

 

O corte? Não fiquei boquiaberta com o resultado final, acabei por fazer um corte semelhante ao habitual e nada revolucionário, como pretendia. Mas o problema também é meu, nunca me sei explicar muito bem ou se calhar não sei mesmo o que quero fazer ao cabelo... É, é capaz de ser mais isso. Enfim, a senhora que me atendeu foi muito prestável e fez-me um corte eficiente. Cortou, desbastou, tirou comprimento e ainda me deu alguns conselhos. Voltei para casa com menos 1 kg de cabelo e satisfeita!

 

Obviamente que é preciso ter em conta que os salões Jean Louis David funcionam como franchising e, portanto, é preciso sorte no salão, no dia e no profissional que trata de nós. Eu fui ao do Colombo e garanto-vos que lá são bem atendidas. Ou isso, ou tive muita sorte!