Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida de Sundays

A vida de Sundays

5 dicas para umas férias low-cost descansadas

Ir de férias e ter pouco dinheiro, não ter dinheiro e querer ir de férias... Esse grande drama que assolapa tanta gente. Hoje em dia já há soluções mais do que conhecidas que permitem fazer férias por menos a quem não quer despender demasiado mas, ainda assim, não dispensa uma semaninha de descanso. Falo, obviamente, de empresas como Groupon, Goodlife, descontos.pt, etc, etc, que oferecem soluções muitas vezes a metade do preço de venda original. Este foi o segundo ano que utilizei um voucher comprado num destes sites e estive uma semana de férias no Algarve. Mas nem tudo é um mar de rosas, as condições têm sempre um serviço que não está incluído, uma taxa que é paga à parte, uma refeição que parecia incluída mas afinal não estava, o apartamento que dava para quatro pessoas mas que, afinal, duas delas ficam a dormir no sofá... A mim, pessoalmente, nunca me aconteceu nenhum destes desaires, mas também não me parece que se trate só de sorte, eu é que gosto de estudar bem a questão antes de avançar. Eis cinco dicas que podem ajudar a ter umas férias low-cost tranquilas:

 

1. Ler as letras de rodapé: aquelas que, mesmo não tendo falta de vista, só com óculos. Esta talvez seja a regra mais básica, mas também é a mais importante e meio caminho andado para sabermos as condições todas do serviço que estamos a comprar.

 

2. Pesquisar, pesquisar...: nunca se limitem à informação que é dada na oferta, nem tão pouco à que está no site do hotel. Como em tudo, somos seres que confiamos mais nos nossos próprios olhos e na opinião de terceiros do que propriamente naquilo que nos é impingido. Por isso mesmo, ir ao Tripadvisor e ler as opiniões de viajantes que já passaram pelo mesmo sítio é paragem obrigatória. Outro passo importante é procurarem o hotel no Google Maps, não só para não se perderem quando chegarem ao destino mas também para confirmar que fica realmente pertinho da praia ou no centro da cidade. 

 

3. Perguntar, perguntar!: não se acanhem. Se têm dúvidas quanto à localização, às condições da oferta, o que seja, perguntem. Enviem um mail directamente para o hotel ou telefonem. Mas perguntem mesmo tudo o que vos atormenta. No meu caso, este ano li a opinião de algumas pessoas no Tripadvisor que diziam que o hotel tinha dois edifícios, um dos quais muito velho, e que eles colocavam lá as pessoas quando não tinham espaço no mais recente. Obviamente que fui colocar a questão ao hotel (por muito ridícula que pudesse parecer), disseram-me que não, que o edifício antigo já não estava em funcionamento. Bom, pelo menos fiquei descansada.

 

4. Negociar: a oferta é para dois adultos e duas crianças, mas queriam mesmo era ir num grupo de quatro amigos? Bom, nada como tentar. Quem sabe se prescindirem de uma noite vos dão a possibilidade de estender a oferta para quatro adultos. É só um exemplo, mas podem tentar previamente negociar com o hotel e ajustar as condições às vossas necessidades...

 

5. Guardar comprovativos de tudo o que for dito: se seguiram todos os passos anteriores e esperam chegar ao destino e ter uma recepção de acordo com aquilo que estão a contar, guardem os mails, as condições da oferta, tudo. Caso contrário, correm o risco de ser a vossa palavra contra a do senhor da recepção e nós queremos é umas férias descansadas sem grandes confusões, certo?

 

 

4 comentários

Comentar post